PODER CENTRAL E PODERES LOCAIS: embates entre a governança e as instituições coloniais do Rio de Janeiro no setecentos

Valter Lenine Fernandes, Victor Hugo Abril

Resumo


Este artigo se propõe a analisar as provisões dos ofícios da administração da Alfândega dacidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, no setecentos. Nesse sentido, investiga o jogo depoder que fazia parte da dinâmica da Alfândega e do complexo império português. Ainda,discute as licitudes e as ilicitudes do juiz e ouvidor da Alfândega Manoel Corrêa Vasques. Porfim, analisa os conflitos de jurisdições das instituições do império Português. O Senado daCâmara e o governo da cidade do Rio de Janeiro permitem compor a dinâmica deste impérioatlântico português e perceber os conflitos, expostos em pareceres e correspondências.


Palavras-chave


Império Português;Instituições Coloniais;Poderes Locais.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18817/ot.v6i7.188

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


VISITANTES DA REVISTA OUTROS TEMPOS NO MUNDO

 

  

 

Catálogos, Portais, Bases Bibliográficas, Índices e Sistemas de Indexação

 

 


    


 

 

¿Dónde lo publico? 




Financiamento